NATAL ILUMINADO DE ALEGRIA PARA TODOS!

NATAL ILUMINADO DE ALEGRIA PARA TODOS!

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

JÁ FOI ESCOLHIDA A PALAVRA DO ANO 2016...



Lusa
PAÍS PORTO EDITORA


"Geringonça" foi eleita a Palavra do Ano, tendo arrecadado 35% dos cerca de 28.000 votos expressos, anunciou hoje a Porto Editora, promotora do evento.
No segundo lugar, com 29%, ficou o vocábulo "campeão" e, em terceiro, com 08%, "brexit", seguindo-se, ex-aequo, "parentalidade" e "presidente", com 06%, depois "turismo", "racismo" e "humanista", com 04% cada, "empoderamento", com 03%, e, finalmente, com 01%, "microcefalia".
A palavra "geringonça" liderou desde o início a votação, embora na reta final "campeão" se tenha "aproximado siginificativamente" da eleita, disse à agência Lusa fonte editorial.
O vocábulo "geringonça" tem origem numa reação do antigo líder do CDS-PP, Paulo Portas, à formação do atual Governo, liderado por António Costa, e passou a ser usado para designar a maioria de esquerda no parlamento (PS/Bloco de Esquerda/PCP e Partido Ecologista "Os Verdes"), que apoia o executivo.
Quanto a "campeão", a escolha está relacionada com a vitória de Portugal, pela primeira vez, no campeonato europeu de futebol, em julho do ano passado, ao vencer a França, em Paris, na final da 15.ª edição do campeonato da UEFA.
"Brexit" é uma palavra que surgiu associada à saída do Reino Unido da União Europeia, em resultado do referendo realizado naquele país, em junho do ano passado.
O termo entrou, em dezembro, no dicionário de inglês de Oxford, considerado a obra de referência sobre a evolução da língua inglesa. O Oxford English Dictionary define "brexit" como a "retirada [proposta] do Reino Unido da União Europeia e o processo político associado" a este processo.
A Palavra do Ano está a ser anunciada na Biblioteca Municipal José Saramago, em Loures, nos arredores de Lisboa.
Nesta oitava edição participaram cerca de 28.000 cibernautas, ultrapassando os cerca de 20.000 votantes do ano passado.
As palavras eleitas nas edições anteriores foram "esmiuçar" (2009), "vuvuzela" (2010), "austeridade" (2011), "entroikado" (2012), "bombeiro" (2013), "corrupção" (2014) e "refugiado" (2015).

5 comentários:

  1. Bem dita seja essa Geringonça que derrubou a direita,
    por causa disso o Candimba, fogo pelas ventas tem deitado
    com raiva de o não terem deixado governar à sua maneira
    para mais nos empobrecer com a austeridade ter continuado!

    Tenhas um bom dia amigo António, com ou sem geringonça,
    um abraço.

    ResponderEliminar
  2. Toda a nossa vida é passada em cima duma "geringonça", amigo Eduardo, qualquer um de nós se não a souber manobrar, ficamos esmagados debaixo dela!
    Leva lá mais um abraço e vai apanhar sol.

    ResponderEliminar
  3. E Geringonça até uma palavra gira.
    Um abraço e tudo de bom para si e família.

    ResponderEliminar
  4. Eu também gosto da geringonça. E dos olhos da Catarina!

    ResponderEliminar
  5. Eu também gosto da geringonça + dos olhos da Catarina e sem ela saber dei-lhe um empurrão! Só que o padrinho da outra geringonça deu-me a isenção de IMI, em alguns prédios e esta geringonça por ter os olhos mais abertos anularam o erro informático da Luís Albuquerque! E quem ficou entalado entre as duas geringonças fui eu e milhares de contribuintes de boa fé.

    ResponderEliminar