sexta-feira, 30 de junho de 2017

AFASTADO DAS FESTAS ESTE ANO...

Isto é o que me permite ver das festas de S. Pedro este ano, o Largo das Alminhas engalanado e a procissão, porque me passa em frente à porta, para o ano só o S. Pedro saberá.

quinta-feira, 29 de junho de 2017

DIAS COM SABOR A SAL À BEIRA-MAR...

Depois de 9 dias à beira-mar daqueles que ninguém gosta,(HDFF)!
É o meu regresso à beira-rio, com uma dieta rigorosa agarrada a mim, mas com uma batalha ganha, foram dias difíceis em isolamento, tratando de aniquilar uma daquelas maleitas que surgem rapidíssimas, mas demoram a ser derrubadas!
Estou novamente no "Figueira Minha", para convosco partilhar os nossos acordos e desacordos, não faltando as brincadeiras e boa disposição!
Até já amigos.
 

terça-feira, 20 de junho de 2017

NÃO É PÊRA DOCE...

 Estas são as paisagens exteriores que vejo desde a passada quinta feira!

 Não tenho aparecido pela Blogosfera, esperando que me desculpem, pois não estão por mim esquecidos!

Mas a químio não é pêra doce!
Deixo-vos um grande abraço.

sábado, 17 de junho de 2017

PREPAREM-SE, ELE VEM AÍ...







Prepare-se para dias escaldantes. Temperaturas chegam aos 44 graus

Temperaturas mínimas que parecem máximas e máximas a superar os 40 graus é com o que pode contar para este fim de semana.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

DE MAUS A BONS ALUNOS...

A PARTIR DE HOJE VISTO PELA TROIKA, O SACRIFÍCIO FEITO PELOS PORTUGUESES FINALMENTE RECONHECIDO!...


Mas para sermos vistos como exemplo na UE e credores, existem muitas leis que terão de ser mudadas no Parlamento Português, começando com o exemplo   dos políticos, reduzindo as suas benesses a favor dos portugueses mais necessitados, por exemplo aqueles que necessitam estar nos serviços oncológicos do Hospital da Universidade de Coimbra da parte da tarde numa sala de tratamentos durante mais de cinco horas com duas enfermeiras esforçando-se para atender 50 doentes ao mesmo tempo torna-se complicado para o doente que chegou ao Hospital às oito horas da manhã e sai de lá às três da tarde!
Reconheço e valorizo o empenho profissional dos médicos, enfermeiros e pessoal auxiliar, mas faltam-lhe condições humanas e materiais para que os seus serviços decorram dentro das condições normais que este tipo de doenças exige!
Dando um saltinho até às escolas, verificamos falhas de falta de condições nas salas de aula para a concentração dos alunos, também a carência de pavilhões para atividades desportivas é notória nalgumas escolas e para além do que já citei faltam alterar muitas mais leis, para servirmos de exemplo na UE, mas fico-me por aqui para falar apenas do que tenho conhecimento. 

quinta-feira, 15 de junho de 2017

É SEMPRE BOM LEMBRAR...

Cuidados a ter durante a época balnear!
Não se exponha ao sol durante muito tempo e só durante as horas mais recomendáveis que todos já conhecem!
Preparar o seu protector solar, contra os raios ultravioletas!
Frequentar praias vigiadas, os nadadores salvadores não podem evitar todos os afogamentos, mas evitam muitas mortes!
Não retirar nem por um minuto o olhar das crianças ao seu encargo!
É preciso ter conhecimento do local onde vai dar o seu mergulho!
Não se esqueçam, (Há mar e mar, há ir e voltar)
"O seguro morreu de velho".

domingo, 11 de junho de 2017

sábado, 10 de junho de 2017

FUZILEIROS DESFILAM NO PORTO 10 DE JUNHO 2017!

video
A imagem que continua a deixar a sua marca em qualquer desfile!
Fuzileiros da Marinha Portuguesa.

SABE DESDE QUANDO O PAÍS CELEBRA O 10 DE JUNHO?

Portugal é um dos poucos países do Mundo que dedica o seu dia nacional a uma data relacionada com a Cultura, dia apontado para a morte de Camões, e não a um facto da sua História política. A verdade é que o dia que hoje se assinala, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, teve outras designações, uma delas muito polémica e recentemente 'recuperada' pelo Cavaco Silva.

 O Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas é assinalado, como tal, desde 1977, depois de, durante a ditadura, com António de Oliveira Salazar, ter sido o Dia da Raça.

A primeira referência legal que declara 'Dia de Festa Nacional e de Grande Gala' o 10 de junho data de 27 de abril de 1880. É um decreto das Cortes Reais em que o rei D. Luís I acedeu a que se assinalassem os 300 anos da data apontada pelos historiadores para a morte de Luís de Camões, 10 de junho de 1580.
Após a queda da Monarquia e a implantação da República, em 1919, na primeira lista de feriados nacionais elaborada pelo Governo, não aparece ainda o 10 de Junho, mas o decreto 17.171, de 29 de agosto de 1919, consagrava-o como feriado.
Depois do golpe do 28 de maio de 1926, as celebrações passam a ter especial ênfase como Dia da Raça. Expressão usada em 2008 por Cavaco Silva e que gerou muita polémica, com o Bloco de Esquerda a criticar o Presidente da República por este usar a "pior imagética" do Estado Novo.
Ao comentar uma paralisação de camionistas, Cavaco disse: "Hoje eu tenho que sublinhar, acima de tudo, a raça, o dia da raça, o dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas."
Apesar de já ser assinalado pelos portugueses, o Dia de Portugal surge fixado como 10 de junho num decreto-lei de 4 de janeiro de 1952.
A revolução nascida do 25 de Abril de 1974 risca a comemoração do Dia da Raça e o Dia de Camões passa a ganhar relevância - afinal, durante o Estado Novo, os meios oposicionistas utilizaram Camões como "bandeira" e símbolo.
No entanto, só em 1977, por decreto de 4 de março, foi consagrado o novo significado ao 10 de Junho como "representação do Dia de Portugal, como harmoniosa síntese da Nação Portuguesa, das comunidades lusitanas espalhadas pelo Mundo e da emblemática figura do épico genial".
Ficava, assim, batizado o 'Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas'. A partir desse ano, 1977, as comemorações oficiais tiveram sede em várias cidades do país, do Porto a Faro, de Portalegre aos Açores.
No ano passado, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, estreou-se nas comemorações do 10 de Junho, que, pela primeira vez, se fizeram em Lisboa e no estrangeiro - em Paris, França.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

DESENHADO PELA MÃE NATUREZA...

Aproveitando uma curta hora de folga, trago-vos aqui um pepino, desenhado pela mãe natureza, curioso não é? A cor é estranha, mas o desenho está perfeito!
Continuação de uma boa semana para todos.

terça-feira, 6 de junho de 2017

ERA UMA VEZ UM ACORDO...

Requiem para um HACORDO HORTOGRÁPHICO
Era uma vez um Acordo
Que de tão mal acordado 
Causou zanga e confusão
Deixou tudo baralhado
O cágado ficou cagado,
Coitado do animal
Tão envergonhado estava
Que deixou de dar sinal
Os egitos no Egito
Não sabiam que fazer
Se ficar pelas pirâmides 
Se beber para esquecer
O junho ficou minúsculo
Todos os outros também   
Gritava o dezembro, fulo:
- Sou agora um Zé-Ninguém !
O pára passou a para
Mas que grande confusão
O trânsito ficou parado
Andava-se em contramão
O pêlo chamado pelo
E já ninguém se entendia
Uns rezavam ao Diabo 
Outros à Virgem Maria
O facto ficou de fato
Mas não lhe serviu de nada
E reclamava sempre:
- Sem o meu “c” não sou nada!
A receção sem o “p”
Sentia-se mesmo mal
Andava tão chateada
Que foi para tribunal.
- Que saudades  do meu “c”!
Lamentava-se o noturno
Grande farrista que era
Tornou-se muito soturno.
Espetadas e espetadinhas
Fugiam dos espetadores
Tinham fama de sexistas
Os desonestos senhores
Vivesse o douto poeta
Homem de bom critério
Diria hoje decerto:
- Vós que lá do vosso império
Decretais Acordo novo
Calai-vos, que pode o povo
Querer um Português a sério!

Notas:
1. Quaisquer grafias mais ou menos estranhas não são resultado do AO mas sim eventual liberdade poética. O “douto poeta” é, obviamente, António Aleixo.
2. Os versos são de autoria desconhecida, mas merecem Parabéns.

segunda-feira, 5 de junho de 2017

LEMBREI-ME DOS MEIRELES...

 Foi há 3 anos atrás, lembram-se deles?


Ali p´rás bandas da Figueira da Foz, apareceu mais um, mas com menos vontade de sorrir.

O serviço doméstico é para continuar a meu cargo por mais uns meses.

sábado, 3 de junho de 2017

UM MAL VEM SEMPRE ACOMPANHADO...

Imaginem a zanga que tive com o meu cabeleireiro!
Vou-vos contar, mas fica só entre nós: De dois em dois meses, ao fazer o pagamento pelo serviço me cobrava 7,00€ e eu querendo ser simpático dava-lhe 10,00€ de gorjeta, contente porque enfiava no bolso 17,00€ sem fatura!
Este ano como a Autoridade Tributária, tem todos os mísseis apontados ao meu Património Urbano, apontou um às faturas do cabeleireiro, como o meu mestre cabeleireiro só tem obrigação de me faturar os 7,00€, começou aí a discussão com a minha exigência dos 17,00€ faturados, então decidi não voltar lá antes que ficasse sem uma orelha! E ao mesmo tempo comprovo aqui à Autoridade Tributária, que não sou obrigado a apresentar as faturas do cabeleireiro, pelo menos por enquanto!
Tenho tudo apontado a mim, até o míssil da minha Celeste, está pronto a explodir, se alguma coisa corre mal nas lides domésticas.

sexta-feira, 2 de junho de 2017

LOUCA CORRIDA CONTRA O TEMPO...

 Levantar às 8, ir regar a horta, os chuchas!

 A primeira flor do meu maracujá!

 Não acreditam? Todas as tarefas caseiras caíram-me sobre os ombros!

 Hoje saiu salmão com brócolos e batatinhas para o almoço!

Termino o dia a ver o mar, porque não posso falhar! Como vêem não disponho de muito tempo para estar convosco neste local, mas vou deixando o meu abraço sempre que possível.