sábado, 11 de março de 2017

O PRÍNCIPE DO POVO...

POR Nicolau Santos Diretor-Adjunto
10 de Março de 2017
 
 

Havia a princesa do povo. Nós temos o príncipe do povo.

Bom dia. Este é o seu Expresso Curto. O dia está lindo, o céu azul, o sol brilhante. O país vai bem para o primeiro-ministro e mal para o líder da oposição. E temos um Presidente da República que congrega multidões à sua volta sempre que sai à rua e que está como peixe na água entre os seus súbditos.

Ontem, para assinalar o primeiro ano do seu mandato, esteve no Liceu Pedro Nunes, onde centenas de alunos o ouviram durante duas horas e lhe fizeram numerosas perguntas. Depois foi vender a revista Cais – conseguiu passar 30 exemplares – e almoçou sandes e refrigerantes com os dois sem-abrigo que tinham essa função. E foi a uma farmácia. O aparato era tanto que um homem que passou fez a comparação definitiva: “É como a Princesa Diana. É o príncipe do povo”, conta a Raquel Albuquerque na excelente reportagem que fez para o Expresso Diário. E não se esqueceu de condecorar as duas anteriores primeiras damas, Maria José Rita e Maria Cavaco Silva.

Contudo, debaixo da sua imensa simpatia e afabilidade, esconde-se (e quem se lembra das suas análises dominicais na TVI sabe isso muito bem) um Hamlet: “Serei cruel mas não desnaturado. Que da minha boca saiam punhais, mas que as minhas mãos não empreguem nenhum”.

3 comentários:

Tintinaine disse...

Parece que o homem começa a embaraçar muita gente!
Eu, cá por mim, antes quero este que dez Cavacos!

Edumanes disse...

Marcelo pode não ser o que parece,
mas, cavacos só para queimar
cujo o lume quem tem frio aquece
quem não tem onde se agasalhar!

Tenhas uma boa noite amigo António, um abraço,
Eduardo.

Elvira Carvalho disse...

Melhor dizer o presidente, senão D. Duarte Nuno julga que lhe tiram o lugar...
Um abraço e uma boa semana