NATAL ILUMINADO DE ALEGRIA PARA TODOS!

NATAL ILUMINADO DE ALEGRIA PARA TODOS!

domingo, 15 de julho de 2012

VENHAM COMIGO À MINHA ALDEIA!

Fotografia
Hoje vou levar-vos à aldeia onde nasci, (CARRASCAL) venham comigo, vou fazer de cicerone na aldeia que me viu crescer

Vamos subindo pela rua da fonte, podemos ver à esquerda, a ponta do aterrasse da vivenda que construí em 1972

Contornando a aldeia pela direita e subindo ao monte mais alto, fica a capela de S.to António, mandada construir Há alguns séculos atrás em terreno, na altura particular dum SR. António dos Santos, conta a história que foi uma promessa, por ter tido boas colheitas de arroz, ao fundo, pode ver-se a casa onde nasci, ao cimo da vinha, com a chaminé ao meio do telhado
(Clicar nas fotos para ampliar)

A capela de Sto António, que não deve estar muito satisfeito por ver a sua zona envolvente, pouco cuidada, todos os anos faziam uma festa em honra do Santo, mas nos anos 60 com a emigração, a aldeia começou a ficar só com as pessoas idosas e as festas foram acabando, hoje temos imigrantes Ingleses e Holandeses, que começaram a comprar as casas antigas e a recuperá-las, mas são pessoas já reformadas que procuram sossego 

Eram 17,00H e do alto onde estava, a minha câmara captou este incêndio na direção do Formigal, temos nomes engraçados, como podem ver no mapa, até temos (SACA BOLOS), para levarmos a sobre-mesa, antes de entrarmos em Carrascal, em baixo a apresentação da Freguesia.


APRESENTAÇÃO

No extremo Noroeste do Concelho de Soure, situa-se a Vinha da Rainha. Freguesia com uma área de 20,4 Km2, tem uma população de 1583 habitantes. Os testemunhos materiais da ocupação humana remontam ao Neolítico, como atesta o sítio do Forno da Cal escavado pelo arqueólogo Santos Rocha.
Em 1494, já era sede de freguesia, como comprova o primeiro assento de casamento realizado na igreja de Nossa Senhora da Graça. De 1836 a 1844 pertenceu ao concelho da Abrunheira, passando para o de Verride e depois para o de Soure.
Actualmente a freguesia, que se espraia sobre o vale do Pranto, mantém na agricultura uma importante fonte de rendimento, cotando-se como uma das freguesias mais agrícolas do concelho, apesar da existência de uma zona industrial em Queitide, zona esta que emprega uma grande parte da mão-de-obra disponível na zona.

LUGARES

Vinha da Rainha, Barreiras, Cabeça Carvalha, Carrascal, Casal de Almeida, Casal dos Bacelos, Feixe, Formigal, Mira Olhos, Pedrógão do Pranto, Porto Godinho, Queitide, Saca Bolos, Salguinheiras e Vale de Pedras.


4 comentários:

  1. Aqui há uns anos vendi uma vivenda herdada (Districto de Coimbra)... E por vezes sinto-me arrenpendido, como foi agora o caso de ver a vivenda do AQ... Lindo Lugar!

    ResponderEliminar
  2. Já somos dois a fazer publicidade ás nossas Terras, por aí ainda se deve respirar ar puro, (não fosse o incêndio) na minha também com um senão, o Sócrates (sempre ele) quando era ministro do ambiente mandou construir um aterro sanitário a poucos quilómetros, e quando o vento está desse lado, lá se vai o ar puro.
    Reparei que a casa onde nascestes está ao abandono, não tem janelas nem portas, infelizmente é o que se vê mais, pois as Pessoas sairam para outras paragens á procura de uma vida melhor.
    Um abraço
    Virgilio

    ResponderEliminar
  3. A casa onde nasci, tem janelas e uma porta, só falta a pintura exterior, do lado esquerdo é um armazém da minha irmã, mais à esquerda é a vivenda dela, que vive lá!
    Lá na minha aldeia há casas de férias com piscinas, não está assim tão abandonada, simplesmente os atuais habitantes são todos da 3ªidade!
    O meu abraço

    ResponderEliminar
  4. Ó Amigo Páscoa, a casa que dizes ter a chaminé ao meio, (mbora não seja muito rigoroso nesse meio pois está um pouco á direita) mas se é essa que eu vejo (e que tem o que penso ser uma garagem á esquerda pelo tamanho dos portões) e da esquerda para a direita: tem janela, porta e mais duas janelas, que aliás não estão lá, foram á vida.
    É que eu sou curioso, e se gosto de ver uma coisa ao pormenor copio a imagem para a poder ampliar e ver á minha vontade, e foi isso que fiz e me levou a dizer no outro comentário, talvez não estejamos é a falar da mesma casa. Fico feliz por a tua Terra estar assim pujante, ao contrário de grande parte do País.
    Um abraço
    Virgilio

    ResponderEliminar