NATAL ILUMINADO DE ALEGRIA PARA TODOS!

NATAL ILUMINADO DE ALEGRIA PARA TODOS!

terça-feira, 4 de junho de 2013

SER DOIDO-ALEGRE, QUE MAIOR VENTURA!

António AleixoAntónio Fernandes AleixoPortugal1899 // 1949Poeta popular
Ser Doido-Alegre, que Maior Ventura!Ser doido-alegre, que maior ventura! 
Morrer vivendo p'ra além da verdade. 
É tão feliz quem goza tal loucura 
Que nem na morte crê, que felicidade! 

Encara, rindo, a vida que o tortura, 
Sem ver na esmola, a falsa caridade, 
Que bem no fundo é só vaidade pura, 
Se acaso houver pureza na vaidade. 

Já que não tenho, tal como preciso, 
A felicidade que esse doido tem 
De ver no purgatório um paraíso... 

Direi, ao contemplar o seu sorriso, 
Ai quem me dera ser doido também 
P'ra suportar melhor quem tem juízo. 

António Aleixo, in "Este Livro que Vos Deixo..."

2 comentários:

  1. O Aleixo foi daqueles que teve razão antes de tempo, foi pena não lhe terem dado o devido valor em vida, mas vai sendo recordado, como agora aqui.
    Um abraço
    Virgílio

    ResponderEliminar
  2. Não é desleixo
    Ler os poemas
    De António Aleixo
    Nem passar pela figueira tua
    De António Querido
    Não sendo aventura
    Será um bem adquirido
    Se não for galinha nem perua
    Poderá ser um galito
    Na noite escura
    Um encontro imprevisto
    Também pode acontecer
    Sem pagar imposto
    Acabei de escrever
    Depois do sol posto.
    Boa noite e um abraço
    para ti amigo António,
    Eduardo.

    ResponderEliminar