NATAL ILUMINADO DE ALEGRIA PARA TODOS!

NATAL ILUMINADO DE ALEGRIA PARA TODOS!

sábado, 5 de novembro de 2016

MAIS UM NEGÓCIO DA CHINA...

Robots sexuais falantes chegarão ao mercado no próximo ano

Preço por um destes robots realistas pode ultrapassar os dez mil euros. Adivinha-se a criação de um mercado competitivo.



À medida que são criados robots cada vez mais realistas e desenvolvidos fica também mais provável que comecem a ser criados robots sexuais, personalizáveis de acordo com os gostos e orientação sexual dos interessados, conta David Levy ao DailyLevy, autor do livro ‘Amor e Sexo com Robots’, contam que chegarão ao mercado por via do estúdio Abyss Creations, que comercializará estes robots sexuais por cerca de 10,812 euros. Estes robots serão construídos com recurso a pele sintética e terão órgãos genitais realistas aquecidos. A ideia é que eventualmente consigam interagir com os seus 'donos' através de fala, tudo para estarem o mais próximo possível dos seres humanos.
A perspetiva da chegada dos primeiros robots representa também as criação de um novo mercado nesta área, com empresas de todo o mundo a competirem entre si por um lugar na preferência dos consumidores. Mail

10 comentários:

  1. Robots falantes,
    ratas e cus pelados
    como não vieram antes
    para mim vêm atrasados!

    Está o mundo roto,
    chove como na rua
    sem água está o poço
    anda o sol atrás da lua.

    Neste mundo há cada uma,
    que até parecem ser duas
    todas essas mulheres nuas
    não me satisfaz nenhuma?

    Com elas te diverte,
    se é que elas te dão bola
    de mamas ao leu sem camisola
    tira-lhe o leite a faz almece?

    Bom fim de semana, com ou sem elas. Um abraço.

    ResponderEliminar
  2. Às vezes penso que anda tudo a pensar com o que tem entre pernas. A ver se me sei explicar. Não me escandalizo com os robôs sexuais. Penso até que devem ser um pouco melhores que os brinquedos da actualidade. O que me pesa é que os cientistas se percam com estas invenções em vez de tentarem encontrar maneira de acabar com fome e a sede no planeta.
    Posto isto, talvez daqui por uns anos ande muito mais gente a pé e as cidades estejam muito menos poluídas. Porque vai haver muita gente a optar pelos robôs em vez dos automóveis.
    Falando sério. Onde é que fica o amor aí?
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais, caríssima Elvira.
      Muito pertinente e oportuno seu comentário.



      Eliminar
  3. A propósito da China, cá vai uma pérola (opinião na primera pessoa),oferecida ontem em directo, por uma locutora, perdão, comunicadora , na RTP1 :

    [sic]: A China é uma organização fabulosa. É o país que produz mais.

    ResponderEliminar
  4. No mundo actual tudo serve para negociar! Uns alimentam-se das religiões, outros das guerras, outros do sexo, enfim, tudo serve para se fabricar dinheiro, esquecendo o amor, (como pergunta e bem a nossa amiga Elvira), eu também me pergunto: Onde estão os valores morais e humanos que nos foram ensinados? Quem se lembra das pessoas em sofrimento e na miséria? Eu acho que as pessoas que têm o poder para mudar alguma coisa, pouco ou nada têm feito, tendo sempre na sua mente como prioridade a ganância do dinheiro, até quando?

    ResponderEliminar
  5. Ah ! Para que não hajam dúvidas, a "comunicadora" do anterior comentário é a Sonia Araújo, num empolgante diálogo com a Fátima Lopes costureira , perdão, quería dizer estilista!

    ResponderEliminar
  6. Espera pouco! Eu aposto que vai haver mais robots masculinos que femininos.
    E esta, hein!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carlinhos no seu melhor .......!!!!!
      Não tarda muito , o blog do Tintinaine, a publicar em primeira mão , as novidades femininas, último grito da robótica!

      Eliminar
  7. Caçador brincalhão! Chamar costureira à Fátima Lopes é uma candidatura a um processo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Camarada António:
      Acusações infundadas NÃO !

      -Se leres com atençâo , irás verificar que ressalvei, e a "nossa" ESTILISTA , não foi mínimamente beliscada no seu estatuto socioprofissional e quiçá colunável.

      Abraço, e ca vai um copo

      Eliminar