NATAL ILUMINADO DE ALEGRIA PARA TODOS!

NATAL ILUMINADO DE ALEGRIA PARA TODOS!

domingo, 3 de agosto de 2014

FOI EM AGOSTO QUE SE CONHECERAM...


Deitados na areia fina da praia da claridade, escreviam mensagens de amor, mas a dificuldade de não falarem o mesmo idioma era o problema que facilmente se resolveu ao cruzarem seus olhares, disseram muita coisa e tudo, (como por magia) brilhou à sua volta, desenhos na areia em vez de palavras e movimentos gestuais facilitaram o entendimento


Que os dirigiu ao caminho da loucura


e ao entardecer, com a brisa do mar a noite aproximava-se mais rápido que todos os dias, despediram-se com carinho, amanhã era outro dia que demorava em chegar, ele tinha a certeza que ela voltaria, mas tal não aconteceu, cansado de esperar e desolado atravessou a Avenida e foi perguntar ao recepcionista do Hotel que lhe dá a informação não desejada: (Essa família americana tinha terminado as férias e partido), ele incrédulo estremeceu e logo naquele momento percebeu que o sonho do mês de agosto tinha terminado ali!
Cabisbaixo dirigiu-se ao local dos encontros, olhou o horizonte e num profundo suspiro sussurrou: ATÉ SEMPRE MEU AMOR.


4 comentários:

  1. Que romantismo Amigo Antonio !
    Aventuras de férias ou da juventude, a maioria de nos passamos por là.
    Hoje precisamente comemora-se o 100 ème aniversàrio da declaraçao de guerra dos alemaes.cem anos depois fala-se mais nesta do que da Coloniale que durou 12 anos e apenas se passaram 40 anos.
    Pobres de todos os F.D.P. que nos chuparao e continuam a chupar o sangue !
    A felicidade é éfemèra e a tristeza eternele.
    Um abraço a todo(a)s.
    Filipe

    ResponderEliminar
  2. Amores de Verão. às vezes duram um dia, às vezes uma semana. Uns deixam saudade outros se esquecem no dia seguinte. A diferença está em quem os vive...
    Um abraço e bom domingo

    ResponderEliminar
  3. A passarinha tinhas asas voou!
    deixou o passarinho voador
    foi embora não mais voltou
    ele disse, até sempre meu amor!

    Tem dessas coisas o amor...
    chega de repente, de repente vai embora
    muito parabéns ao autor
    desta linda bem escrita história!

    Bom domingo, um abraço.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  4. Ah mas que romântico, António, e com ilustrações e tudo!
    O mês de Agosto é pródigo em histórias de amor, que no geral não passam de meros fogachos, mas nem todos. Já vi muita história de amor começar na areia e continuar até hoje. Só para dizer que as minhas amigas mais chegadas casaram todas com alemães conhecidos na praia. Alguns casamentos duram até hoje, outros não...como qualquer casamento ao fim e ao cabo.
    xx

    ResponderEliminar