segunda-feira, 9 de abril de 2018

SE TIVERES DÚVIDAS NÃO BEBAS...

Cerca de 50 pessoas morreram na Indonésia devido a licor adulterado

Aumento dos impostos sobre o álcool tem levado ao crescimento do contrabando de licor, em que são utilizadas, frequentemente, substâncias letais.

Entre a passada quinta-feira e a manhã desta segunda-feira morreram 17 pessoas só no distrito de Cicalengka.
Para lá das 50 vítimas mortais registadas em abril, diz a Associated Press, há registo de 40 pessoas internadas com sintomas como náusea, vómitos e falta de ar.
Na Indonésia, o país com maior população muçulmana, a venda de álcool não é proibida, apesar de ser mal vista por um grande setor da sociedade. Nesse sentido, o governo tem aumentado os impostos sobre a venda de álcool, o que tem levado a um crescimento do mercado negro.
Muitas substâncias consideradas letais, como o metanol, são encontradas frequentemente no licor adulterado.
Até ao momento foram detidos quatro suspeitos, em Jacarta, de vender a bebida ilegalmente, tendo sido também fechadas quatro lojas.

 

5 comentários:

  1. É pior que o vinha a "martelo", lol
    .
    * Saudade de ter ... Saudade *
    .
    Feliz início de semana
    Bom dia.

    ResponderEliminar
  2. Lá está a tua gaja a pôr-se de cu para o ar!
    Eu sei que vinha aqui comentar qualquer coisa, mas esqueci o que era!

    ResponderEliminar
  3. Coisas de mercado negro,
    para aos impostos se fugir
    o melhor é não ficar quedo
    à sombra do chaparro a cair!

    Onde é que está a gaja de cu para o ar,
    porque, eu daqui não a estou vendo
    ainda aqui estou bem acordado não a sonhar
    por isso sei muito bem o que estou dizendo!

    Tenhas uma boa noite amigo António.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  4. Na Ásia isso acontece muito.
    As chamadas bebidas maradas que dão cabo da saúde das pessoas.
    Bandalhos!

    ResponderEliminar
  5. Great article..I am looking so forward to your blogcomment and
    I love your page on your post.. That is so pretty..
    สมัคร D2BET

    ResponderEliminar