NATAL ILUMINADO DE ALEGRIA PARA TODOS!

NATAL ILUMINADO DE ALEGRIA PARA TODOS!

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

VOZES DO MAR...


Quando o sol vai caindo sobre as águas
Num nervoso delíquio d´oiro intenso,
Donde vem essa voz cheia de mágoas
Com que falas à terra, ó mar imenso?...

Tu falas de festins, e cavalgadas
De cavaleiros errantes ao luar?
Falas de caravelas encantadas
Que dormem em teu seio a soluçar?

Tens cantos d´epopeias? Tens anseios
D´amarguras? Tu tens também receios,
Ó mar cheio de esperança e majestade?!

Donde vem essa voz, ó mar amigo?...
...Talvez a voz do Portugal antigo,
Chamando por Camões numa saudade!

(Florbela Espanca)

3 comentários:

  1. Muito bonito ver por aqui Florbela Espanca, uma grande poetisa que foi pena ter morrido jovem. O que não teria ela escrito, se tivesse vivido mais tempo!
    E já vi que o António gosta muito do mar!
    Gostei muito.
    xx

    ResponderEliminar
  2. A grande Florbela Espanca e uma nova imagem da Figueira no cabeçalho do blog são motivos de alegria para quem te visita, a começar por mim.

    ResponderEliminar
  3. Um dia sonhei, ser marinheiro e viver o resto dos meus dias à beira-mar, em criança vinha semanas de férias com minha avó, para casa do meu tio, a Figueira da Foz e o mar sempre me fascinaram, depois de muitas voltas na vida, o meu sonho foi concretizado, mas ainda hoje procuro saber a quem devo agradecer, se ao destino traçado à nascença, se a alguém mais poderoso que não conheço, mas respeito.
    Ao começar um novo ano, tentei lavar a cara ao "Figueira Minha", como faz frio lá fora e estou mais sencível às gripes, entreti-me a escolher uma foto que tivesse o ex-libres da Figueira que é a (Torre do Relógio),e como gosto da poesia da Grande Florbela Espanca, juntei o útil ao agradável, quanto às vossas visitas, sempre foram e continuarão a ser bem-vindas, agora mais que nunca, atendendo aos momentos difíceis da minha batalha!
    Deixo aqui o meu grande abraço.

    ResponderEliminar