NATAL ILUMINADO DE ALEGRIA PARA TODOS!

NATAL ILUMINADO DE ALEGRIA PARA TODOS!

segunda-feira, 11 de março de 2013

OFERTAS DE TRABALHO...


São as melhores empresas e têm 660 ofertas de trabalho

Para além de contratos de trabalho, algumas têm ofertas de estágios de verão e curriculares. Saiba os salários que estão em jogo

Estão entre as melhores empresas para trabalhar em Portugal, segundo a revista «Exame», e não sentem a crise. Estão até a recrutar pessoal. Seis delas têm mais de 660 vagas para preencher nos próximos seis meses ou durante o ano de 2013. 

Numa altura em que a taxa de desemprego já vai nos 16,9%, batendo todas as previsões do Governo, e em que o próprio Executivo admite que vai agravar-se, estas ofertas de trabalho surgem como uma lufada de ar fresco. A TVI24.pt questionou várias empresas. Eis as respostas:

Só a PricewaterhouseCoopers vai contratar entre 120 a 170 pessoas até setembro de 2013. Uma previsão que pode mesmo aumentar.

O recrutamento está dividido entre assistentes/consultores, com contrato de trabalho sem termo, sendo que há vagas para 80/100 pessoas. Para os designados perfis seniores, há 20 a 40 ofertas, também com contrato de trabalho sem termo. Depois, estão ainda previstos os contratos de estágio, para 20 a 30 pessoas. A empresa promete salários na média do mercado, «com um pacote de benefícios atractivo e bónus variável em função do desempenho». 

Na RHmais serão admitidos, nos próximos seis meses, cerca de 90 colaboradores. Vagas para contratos de trabalho a sério e não para estágios. As remunerações mensais oscilam entre os 650 os 850 euros. 

Já a Safira tem atualmente 60 vagas abertas. «Portanto, se conseguirmos encontrar os 60 recursos nos próximos 6 meses entram todos». Em causa, estão empregos com contrato de trabalho permanente. «As remunerações variam consoante o nível de senioridade». Esta empresa não avança o montante das remunerações, mas assegura que são «valores bastante atrativos».

Bold International, uma empresa de consultoria em tecnologias de informação e telecomunicações, que presta serviços de outsourcing, tem na agenda, em média, 10 novos contratos, em cada mês, durante o próximo meio ano. Ou seja, 60 vagas. 

«90% dos novos contratadados terão contrato por tempo indeterminado e os outros 10% recorremos a estágios profissionais do IEFP», adianta. Para os quadros técnicos da área de TI juniores (sem experiência profissional) a remuneração associada é de cerca de 1.200 euros líquidos. Para aqueles que têm experiência profissional, a remuneração é variável, até aos 1.700 euros líquidos. 

Mais: «Fora do âmbito da consultoria de TI, prevemos apenas contratar 1 pessoa, para a área administrativa de recursos humanos, no âmbito de um estágio profissional».

30 vagas de emprego, 30 estágios de verão e 10 estágios curriculares é o que tem em agenda a Gatewit. Todas estas modalidades têm «uma forte possibilidade de integração na empresa». 

Existem oportunidades em todas as áreas, «desde os Sistemas de Informação e Consultoria, Marketing ou Recursos Humanos». O recrutamento servirá para«reforçar a sua equipa de colaboradores, que serve de suporte não só à atividade nacional, como a todo o processo de internacionalização da empresa». 

Na SISCOG - Sistemas Cognitivos, serão contratados 25 novos colaboradores nos próximos seis meses. A empresa está à procura de analistas programadores (que ganham, em média 1.774 euros), testadores de software (1.634 euros), técnicos de suporte informático (1.285 euros) e pessoas que exercerão funções de secretariado de administração/direção, cargo que, à data, é remunerado, em média, com 1.657 euros. 

«Estes valores apenas incluem vencimento base ilíquido e subsídio de refeição. Existem prémios e subsídios não considerados nesta média», salienta a empresa.


RE/MAX é a empresa que tem, em teoria, mais vagas, mas em moldes diferentes. «Prevê um crescimento de staff em 2013 de 10%, em cima dos actuais 2.500, o que se traduz em 250 lugares 'disponíveis'». Disponíveis entre aspas porque o tipo de trabalho não tem que ver nem estágios nem empregos normais com remuneração, mas sim trabalho à comissão (agentes).

4 comentários:

  1. Uma gota de água no oceano dos desempregados. De qualquer modo é melhor que nada.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  2. Isto é conversa para boi dormir, todos os dias vão para o desemprego mais do que essa oferta, não é com propaganda que lá vamos, com investimento sim, mas para que isso aconteça têm de eliminar os ladrões que impedem o progresso do País, e estes estão em locais bem visiveis, procurem nos Tribunais, nas Cãmaras e no Governo que aí é que estão todos os entraves ao progresso do País.
    Um abraço
    Virgilio

    ResponderEliminar
  3. E como arrancá-los de lá? Onde andam os "CAPITÃES"?

    ResponderEliminar
  4. Embora seja pouco, isto é serviço publico!
    Parabens António Pascoa, pelo tema do Blogh e um abraço.

    ResponderEliminar